• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Prêmio Boas Práticas
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Direitos Humanos

12/07/2019 17:07

Fundac e SJDHDS discutem ação que beneficiará adolescentes transsexuais do sistema socioeducativo

Representantes da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), autarquia da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), reuniram-se com o coordenador do Núcleo LGBT da SJDHDS, Gabriel Teixeira, para discutir parceria inédita de atendimento aos adolescentes egressos do sistema socioeducativo.

“Nosso encontro é para articular o atendimento a uma socioeducanda transsexual, egressa da Case Feminina (Comunidade de Atendimento Socioeducativo). É preciso pactuar e buscar serviços que atendam às suas demandas, evitando o aumento da vulnerabilidade ao término da medida socioeducativa”, disse Luciene Valente, psicóloga da Gerência de Atendimento Socioeducativo (Gerse/Fundac).

O coordenador do Núcleo LGBT da SJDHDS, Gabriel Teixeira comemorou o encontro inicial, na perspectiva de garantir a promoção e defesa dos direitos das pessoas LGBTs que estão em cumprimento de medida socioeducativa. “Ao pensar no pós-medida socioeducativa, que é a próxima etapa da vida de um jovem socioeducando, é fundamental possibilitar a construção da sua autonomia e respeitar sua identidade”.

Segundo Jorge Araújo, psicólogo da Coordenação de Apoio ao Egresso (COEG/Fundac), a perspectiva é estreitar o diálogo e manter uma articulação permanente com a SJDHDS para beneficiar o público LGBT das unidades socioeducativas da Bahia. “Para essa socioeducana em especial, nós pensamos no pós-medida.
Mas nossa expectativa é que as ações se estendam para os adolescentes que ainda estão no sistema socioeducativo, cumprindo medida”, comentou. “Temos adolescentes com identidade trans e é importante que os ajudemos a pensar em seus projetos de vida depois do cumprimento da medida, levando em consideração a vulnerabilidade que atinge esse público, de maioria negra e oriunda da periferia. A Coordenação de Egresso está atenta às questões relacionadas aos adolescentes, e sempre se articulando com outras instituições para incluir e garantir os direitos do seu público-alvo”, afirmou, reiterando que o acompanhando pós-medida e realizado com a avaliação das demandas, escuta e acompanhamento familiar e social do adolescente.

*A Coeg*

A Coeg faz o acolhimento, atendimento e o acompanhamento psicossocial, orientado-se pelos 5 eixos operativos do Plano Decenal da Socioeducação, como práticas restaurativas, serviço de convivência e fortalecimento de vínculos, encaminhamento à Rede Suas, escolarização, profissionalização e trabalho.

Além dos encaminhamentos, a Coeg também promove e realiza a ação Educação para o Trabalho que prepara os jovens para a inserção no mercado de trabalho. São promovidas palestras sobre ética, cidadania, direitos humanos, direitos e deveres trabalhistas, e também postura profissional e a elaboração de currículo, entre outras.

A unidade também faz parte do Fórum Baiano de Aprendizagem Profissional (Fobap), promovido pelo Ministério do Trabalho e Emprego, que tem como objetivo discutir, divulgar e ampliar a aprendizagem profissional no estado da Bahia.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.