• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Justiça Social

12/04/2019 08:04

Evento com Daniela Mercury no TCA celebra os 100 anos da OIT

Em comemoração aos 100 anos de atuação em busca da justiça social global e da promoção do trabalho decente para todos, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) promoveu uma série de eventos culturais em diversas cidades ao redor do mundo. No Brasil, a celebração ficou a cargo da cantora Daniela Mercury, que se apresentou no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, num grande espetáculo que contou com a participação das meninas da Banda Didá e da Deusa do Ébano, Daniele Nobre. O evento contou com as presenças do secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, e do diretor do Escritório da OIT no Brasil, Martin Hahn.

Com o mote "Não existe direitos iguais sem oportunidades iguais", o evento reuniu autoridades e convidados, inclusive estudantes de escolas públicas de Salvador. A cantora Daniela Mercury agitou o público com novas músicas, como "Banzeiro" e "Samba Presidente", e clássico, como O Canto da Cidade, cantada em coro pelo público presente no TCA.

Para o secretário Carlos Martins, que foi Delegado Regional do Trabalho, celebrar os 100 anos da OIT é fundamental porque a instituição sempre atuou no combate à exploração dos trabalhadores e, aqui na Bahia, sempre atuou junto ao Governo do Estado na erradicação do trabalho escravo. "Aqui no Brasil, a OIT sempre atuou fortemente no combate ao trabalho escravo. Junto com eles, tivemos a oportunidade de realizar, ainda em 2003, a primeira operação contra essa prática aqui na Bahia. E junto com a SJDHDS atuamos para impedir que os trabalhadores sejam submetidos ao trabalho forçado, algo inaceitável em pleno século 21", pontuou.

Desde 2014, a OIT integra a Comissão de Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia (Coetrae-BA), além de atuar na parceria de diversos projetos e ações em todo o Estado. A comissão, iniciativa do Governo do Estado vinculada à SJDHDS, conta ainda com a participação do Ministério Público do Trabalho (MPT), Polícia Rodoviária Federal, entre outras secretarias estaduais e órgãos.

O evento, que foi transmitido para o mundo todo pela internet, contou ainda com as presenças dos secretários estaduais Davidson Magalhães (Trabalho, Emprego, Renda e Esporte) e Julieta Palmeira (Política para as Mulheres), além de representantes do MPT e outros órgãos que estão envolvido nas questões do mundo do trabalho.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.