• CORONAVÍRUS
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • CILBA
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Assistência Social

21/10/2021 16:10

SJDHDS apresenta e disponibiliza novo documento com Orientações Técnicas para atuação do Pedagogo em Unidades Regionais; Clique aqui e baixe

Com o objetivo de apresentar a versão preliminar das Orientações Técnicas para Atuação do Pedagogo  em Unidades Regionais – UR’s do Serviço de Acolhimento Institucional para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica/Casa Abrigo, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) promoveu hoje (21) mais uma edição do SimplificaSUAS. O evento, transmitido pelo  no Youtube, contou a mediação de Leisa Sousa, superintendente de Assistência Social e com as participações de Valquíria de Aleluia Nunes, pedagoga da Central Estadual de Acolhimento, e Thaíse Viana, assessora técnica da SAS, que apresentaram o documento de orientações. 

"Essa é mais uma iniciativa de fortalecimento das ofertas e serviços  do SUAS, através de estratégias de apoio técnico, capacitações, assessoramentos, monitoramentos, orientações técnicas, publicações de materiais normativos, materiais de mobilização e etc.  Essas atividades são de suma importância para qualificarmos ainda mais o trabalho da Assistência Social na Bahia, garantindo atendimento, acolhimento e encaminhamentos devidos dos nossos usuários nos serviços", afirmou Leisa Sousa. 

Com a regionalização do serviço de acolhimento, três municípios já contam com unidades que seguem procedimentos e orientações técnicas padronizadas conforme as normativas. Para a atuação do profissional que desempenha as atividades de cunho pedagógico, o documento norteador deve ser seguido durante o acolhimento do público alvo. Cada unidade acolhe até 20 pessoas, totalizando 60 usuários, mulheres, filhos e/ou dependentes dos 417 municípios da Bahia. 

"A educação e a Assistência Social são duas políticas públicas que se complementam em prol do cidadão. Diante disso, o documento é um instrumento fundamental para nortear um fazer pedagógico com foco no atendimento ao usuário, referendado em bases teóricas e legais da Política Nacional de Assistência Social (PNAS); da formação acadêmica do Pedagogo e na interdisciplinaridade, estabelecendo assim, uma identidade de atuação a ser seguida pela UR’s", disse Valquíria Nunes. 

De acordoo com Thaíse Viana, esse saber fazer específico do pedagogo precisa ser qualificado para as ofertas do Sistema Único de Assistência Social. É por isso que reforçamos o mapa conceitual da Lei Orgânica de Assistência Social, da política do PNAS e do SUAS dentro das orientações presentes no documento. É preciso que tudo o que for discutido para a atuação do pedagogo, esteja pautado nos princípios e eixos estruturantes do SUAS", esclareceu.

"Além disso, um ponto importante para a direção específica deste documento é ressaltar como a atuação dos pedagogos pode colaborar para que essa mulher e esses filhos acolhidos nas Unidades construam repertórios e memórias de outro padrão de convivência, que não seja a pauta em violência, resinificando a forma de viver e existir dessas pessoas", afirmou a assessora técnica da SAS, Thaíse. 

O documento das Orientações Técnicas está disponível para download no site. Clique aqui.

Acompanhe a SJDHDS nas redes: FacebookTwitter, FlickrInstagram e YouTube.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.