• CORONAVÍRUS
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • CILBA
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Direitos Humanos

03/05/2021 16:05

Conselho Nacional da Juventude lança 2ª edição do programa Juventude Empreendedora

O Conselho Nacional da Juventude (CONJUVE), em parceria com a Besouro Agência de Fomento Social e com o Fórum da Juventude da CPLP, lançou na última semana, a 2ª edição do programa Juventude Empreendedora. Com o objetivo de capacitar jovens entre 17 e 29 anos para se tornarem empreendedores, o programa é dividido em 11 etapas que abordam finanças; comunicação online e offline; gestão de pessoas;redes de relacionamentos; marketing e vendas. 

Adaptado para o formato online – em função da pandemia do Coronavírus –, o programa gratuito, que já impactou mais de 10 mil pessoas em mais de 1.000 cidades de todos os Estados e no Distrito Federal, acontece entre os dias 24 e 28 de maio, das 18h às 22h, por meio do site. As inscrições podem ser realizadas no mesmo site.

“Queremos oferecer oportunidades concretas para a geração de emprego e renda entre jovens nestes tempos de pandemia. Com 19 milhões de brasileiros e brasileiras passando fome e com  as diferentes formas de violação de direitos aos quais o nosso povo tem sido submetido, não podemos esperar por soluções ideais para um tempo futuro, a geração de renda precisa ser agora e por isso realizamos o Juventude Empreendedora”, afirma o presidente do CONJUVE, 
Marcus Barão.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), realizada pelo IBGE, corroboram a gravidade da situação e apontam que a taxa de desemprego entre jovens ficou em 29,8% ao fim de 2020, mais que o dobro da taxa média entre a população geral. O que representa um aumento de 6 pontos percentuais em relação a 2019. É a maior taxa anual  da série histórica, iniciada em 2012.

"Diante da realidade em que enfrentamos, do aumento do desempregado na juventude, é importante o investimento em ações concretas de geração de emprego e renda para juventude. Nesse sentido o Programa Juventude Empreendedora, surge como uma nova perspectiva de oportunidade para Juventude e que vai contribuir para transformar a vida de muitos jovens baianos", afirma a coordenadora de Juventude da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), Fernanda Sampaio. 

Esse contexto tem forte influência no processo de desenvolvimento da população jovem no Brasil, com impacto significativo na segurança alimentar, na evasão escolar e na vulnerabilidade juvenil aos efeitos da pandemia.

“Temos trabalhado em um pacote de medidas e ações de pressão junto ao poder público para mudar essa realidade, mas o Juventude Empreendedora é uma das respostas imediatas para jovens que não podem esperar por uma mudança de conjuntura. A metodologia foi aplicada em  diversos países e em todas regiões do Brasil, de maneira bem-sucedida. Ela extremamente prática e voltada para a geração de renda imediata. É uma oportunidade e esperança para jovens em tempos difíceis”, completa o presidente do CONJUVE.

Metodologia by necessit

Criada pelo presidente da Besouro Agência de Fomento Social, Vinícius Mendes Lima, a metodologia by necessit, abordada no programa Juventude Empreendedora, trabalha o empreendedorismo a partir da vivência do aluno. O método aborda o modelo tradicional de planos de negócios, adaptando para a utilização de pequenos empreendedores, de forma a possibilitar sua execução em até cinco dias. 

Desde a sua criação, em 2019, o programa Juventude Empreendedora contabilizou 30 mil inscritos; 27 mil alunos certificados como empreendedores; e impactou mais de 100 mil pessoas direta e indiretamente no Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. 

O Conselho Nacional da Juventude

O CONJUVE é a plataforma oficial de representação juvenil do Brasil. Ele foi criado como órgão autônomo em 2005 pela Lei 11.129, e reúne algumas das principais organizações da sociedade civil e lideranças juvenis do país, além de representantes do Poder Público. Entre as suas atribuições está a de formular e propor diretrizes da ação governamental voltadas à promoção de políticas públicas de juventude, desenvolver estudos e pesquisas sobre a realidade socioeconômica dos jovens, articular, engajar e mobilizar redes e organizações juvenis, e promover o intercâmbio entre as organizações juvenis nacionais e internacionais. 

O CONJUVE ainda cumpre o importante papel de coordenar a Conferência Nacional de Juventude, que em sua última edição mobilizou 600.000 jovens de todo o Brasil, e a sua atuação foi determinante para a concretização de marcos históricos como a Emenda Constitucional 65 (que incluiu as juventudes na Constituição), o Decreto que instituiu o Sistema Nacional da Juventude e a aprovação da Lei do Estatuto da Juventude no Brasil.

A Besouro 

O objeto social da Besouro Agência de Fomento Social é o desenvolvimento de programas e capacitações que zelem pelo atendimento ao fundamental da existência humana. Busca-se os direitos sociais básicos, como a educação, saúde, o desenvolvimento pessoal e do seu entorno, o interesse e empoderamento cidadão, bem como a formação cidadã capaz de gerar oportunidades.

A agência é uma organização privada de interesse público em que o capital entregue é o intelectual - pautada pelos valores sociais de inclusão e bem estar, vê nas parcerias públicoprivadas um caminho para o atendimento das exigências sociais.

Acompanhe a SJDHDS nas redes: FacebookTwitter, FlickrInstagram e YouTube.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.