• CORONAVÍRUS
  • RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Direitos Humanos

20/05/2020 18:05

Live da SJDHDS com o UNICEF discute violência contra crianças e adolescentes no contexto do isolamento social

“A violência no contexto do isolamento social” foi tema da primeira live “Criança & Adolescente em Foco”, uma série de transmissões que a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) irá promover nas próximas semanas. 

Nesta quarta-feira (20), o bate-papo on-line contou com a participação de Helena Oliveira, especialista em Proteção à Criança e Chefe do Escritório do UNICEF para a Bahia, Sergipe e Minas Gerais, e a mediação do superintendente de Direitos Humanos da SJDHDS, Jones Carvalho.       
                                                                                                                                         
A representante do UNICEF reforçou as ações que vem sendo realizadas no âmbito da organização e das entidades parceiras, articulações com gestões municipais, estaduais e destacou a importância de garantir que a rede continue funcionando para fortalecer o enfrentamento às violências contra os grupos mais vulneráveis, sobretudo crianças e adolescentes neste período de pandemia.

“Algumas questões que precisam ser ponto de reflexão é sobre como e por qual motivo a violência acontece. É necessário ter atenção, prioritariamente, aos contextos em que a vulnerabilidade quase que triplica. Não podemos ter a pandemia com desculpa para normalizar a violência. Para isso, é necessário que a rede esteja atenta e atuante, para que o sistema de garantias funcione da melhor maneira, pois as violações dos direitos continuam acontecendo”, destacou. 

Durante a live, foi reforçada a importância de estimular as denúncias, através de canais como o Disque 100; a disseminação de informações sobre como as pessoas podem cuidar de si e das suas crianças para evitar situações de violência; a defesa de que os Conselhos Tutelares tenham capacidade de mobilidade para atuar no contexto da pandemia, com todas as medidas de prevenção; a importância dos meios de comunicação, campanhas e ações digitais como “Em Casa Sem Violência” da UNICEF, lançada neste mês de maio, para contribuir na mobilização da sociedade para o tema, entre outras questões.

Quando a transmissão foi encerrada já contava com mais de 1 mil visualizações e 2 mil pessoas alcançadas. Os internautas puderam interagir enviando perguntas sobre formas de identificar e denunciar violações dos direitos contra crianças e adolescentes, sobretudo no contexto de isolamento em que o agravamento de situações de violência, seja sexual, física, psicológica ou até de letalidade, podem e estão ocorrendo.           

O superintendente dos Direitos Humanos destacou que a SJDHDS, através da Coordenação de Proteção e Defesa a Criança e do Adolescente, segue atenta à todas essas questões, atuando no enfrentamento das situações de violações de direitos no Estado e reforçou que o ciclo de transmissões ao vivo tem o objetivo de criar canais para reforçar a importância da denúncia.

“Essa iniciativa vem para fortalecer todos os esforços que a SJDHDS, o UNICEF e todas entidades em defesa das crianças e adolescentes vem fazendo para disponibilizar informações qualificadas e alertar quanto às situações de maus tratos, exclusão social, cyberbullying, abusos e exploração sexual. A secretaria agradece pela participação do UNICEF nesse momento importante de compartilhamento de informações”, pontuou ele.

As transmissões do “Criança & Adolescente em Foco” serão quinzenais, sempre às quartas-feiras, somando oito encontros em quatro meses totais de realização. A segunda transmissão ao vivo está prevista para o início de junho e discutirá “O acolhimento institucional de crianças e adolescente em tempos de pandemia da Covid-19”, com representantes da Fundac-BA e da Fundação Cidade Mãe.


Acompanhe a SJDHDS nas redes: FacebookTwitter, Flickr e Instagram.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.