• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Justiça Social

07/11/2019 17:11

Novembro Negro da Fundac terá abertura nessa sexta-feira (8)

O mês de novembro se tornou referência para atividades que marcam a luta e resistência do povo negro no enfrentamento ao racismo, inclusive ao racismo institucional. Nesse sentido, a Fundação da Criança e do Adolescente – Fundac, órgão vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social – SJDHDS, realiza nessa sexta – feira (8), às 15h, na Fundac Central, em Brotas, o Rufar dos Tambores, evento de abertura do Novembro Negro da instituição, que reunirá colaboradores, servidores e parceiros externos que vão desenvolver atividades nas Comunidades de Atendimento Socioeducativo – Cases, durante todo o mês de novembro.

De acordo com o articulador da Coeduca, Anativo Oliveira, “ a proposta tem como finalidade promover a integração entre os educandos, além de fortalecer as ações pedagógicas em arte educação que acontecem nas Cases, por meio das oficinas de percussão, cuja metodologia propõe aulas práticas e teóricas sobre ritmos musicais afros, a exemplo do samba reggae”.

Organizado pela articulação em Arte e educação da Coordenação de Educação – Coeduca, que integra a Gerência de Atendimento Socioeducativo – Gerse/Fundac, o Rufar dos Tambores vai contar com a participação dos adolescentes que cumprem medida de internação nas Cases Cia, Salvador e Feminina, sob a condução dos instrutores, Mestre Jackson, Adriana Portela, Mestre Aragão e Mestre Zão,e participação especial do trompetista Lucas Felipe (Neojiba).

Agenda - Até o dia 30 de Novembro, as Cases vão realizar atividades de intercâmbios e valorização sobre temáticas étnico - racial, sociocultural e religiosidade, debate sobre redução da maioridade penal, além de ações para o enfrentamento à violência contra mulheres, valorização da estética negra, moda e cultura. Todas as ações vão ser direcionadas, principalmente, para os adolescentes negros, que são maioria no Sistema Socioeducativo na Bahia.

De acordo com dados do Sistema de Informação para Infância e Adolescência – SIPIA, 86% dos adolescentes autores de ato infracional, no período de julho a setembro de 2019, se auto declaram negros e pardos. Para a realização dessas atividades, além dos colaboradores e servidores da instituição, a Fundac vai contar com as parcerias do Instituto Cultural Beneficente Steve Biko, grupo de dança Mulheres de Vista Alegre, grupo teatral Pé de Poeta, grupo Canto do Parque, Teatro Vila Velha, entre outros.

Acompanhe a SJDHDS nas redes: Facebook, Twitter, Flickr e Instagram.

Fonte: Ascom Fundac

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.