• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Geral

06/11/2019 09:11

Fundac participa do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFBA

A Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), órgão vinculado à Secretaria de Justiça Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), participou nesta quinta-feira (30) da mesa de debate, “Nas entrelinhas do cuidado: experiências no acompanhamento de adolescentes com necessidades relacionadas ao abuso de drogas”, evento realizado na sala Jorge Novis na Faculdade de Medicina da Bahia, em Salvador. A ação fez parte da  programação do Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão (2019) realizado pela Universidade Federal da Bahia.

Proposta pelo Núcleo de Infância e Adolescência da rede ad (NIA ad), a mesa teve por objetivo promover a discussão e compartilhamento de experiências relativas às ações do NIA ad no acompanhamento protetivo de adolescentes com necessidades relacionadas ao consumo de substâncias psicoativos do município de Salvador. A Fundac foi representada pela psicóloga do Núcleo de Saúde Mental da Gerência de Atendimento Socioeducativo – Gerse/Fundac, Milena Mariz.

Durante o encontro, Milena apresentou o trabalho desenvolvido pela Fundac, por meio do atendimento socioeducativo ofertado para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de semiliberdade e internação, e falou sobre a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde de Adolescentes em Conflito com a Lei – PNAISARI que estabelece novos critérios e fluxos para adesão e operacionalização da atenção integral à saúde de adolescentes em situação de privação de liberdade, em unidades de internação, de internação provisória e de semiliberdade.

De acordo com a psicóloga da Fundac, “os espaços intersetoriais, como o NIAad, contribui para a qualificação do cuidado compartilhado aos adolescentes, assim como para a continuidade dos acessos garantidos durante o cumprimento da medida socioeducativa, no pós-medida”.

Mediada pelo docente de enfermagem da Ufba, Gustavo Menezes, a mesa de debate também contou com a participação da psicóloga Margaret Leonelli, pioneira na implementação de ações de cuidado aos adolescentes em situação de vulnerabilidade no Centro Histórico de Salvador, da coordenadora da Unidade de Acolhimento Infantojuvenil Casa da Ladeira, Marcella Spath e da professora de educação física do Centro de Atenção Psicossocial Gey Espinheira, Débora Santos.

 Segundo o mediador da mesa, "no Brasil, é recente a inserção do cuidado às pessoas que usam drogas no setor da Saúde, surgindo uma importante mudança do modelo assistencial, que busca romper com a atenção baseada na institucionalização e exclusão social e traz a perspectiva de um cuidado integral e produtor de vida, cujos serviços substitutivos aos hospitais psiquiátricos apresentam papel estratégico de articulação com o território e trazem ações inovadoras de ampliação conceitual e tecnológica".

Ainda segundo o docente da Ufba, “o debate evidenciou que, considerando a atenção à juventude, tem surgido novas formas de cuidar, sendo construídas a partir da defesa dos seus direitos, da garantia da integralidade da atenção e da singularidade dos casos que orientam as articulações intersetoriais”.

Fonte: Ascom Fundac

Acompanhe a SJDHDS nas redes: FacebookTwitterFlickr e Instagram.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.