• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Direitos Humanos

31/10/2019 14:10

Estado promove inserção da população LGBT no mercado de trabalho

A Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) promove, nesta quinta-feira (31), até as 18h, uma ação de inserção da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis (LGBT) no mercado de trabalho através do SineBahia. O evento acontece na Biblioteca Pública da Bahia, nos Barris, em Salvador, e oferece serviços de intermediação de mão de obra, emissão de carteira de trabalho e de identidade, orientação trabalhista, palestras e inscrição para cursos de qualificação.

“A Bahia, infelizmente, é um dos estados mais violentos contra a população LGBT. No Brasil, a cada 19 horas um membro da população LGBT é assassinado. Eles sofrem um processo de discriminação muito forte, 33% das empresas sequer recebem candidatos LGBT. As políticas públicas precisam ser afirmativas. Nós desenvolvemos vários projetos de qualificação específicos para esse público e aqui estamos fazendo também uma ação de intermediação, porque, neste momento, também entra o convencimento das empresas em superar essa limitação”, afirmou o secretário da Setre, Davidson Magalhães.

De acordo com o coordenador técnico do SineBahia, Onã Rudá, levantamentos de pesquisas nacionais indicam que 38% das empresas não contratam pessoas LGBT para cargos de chefia. “Entre outras coisas que a gente pode observar a partir desses dados que são levantados, a comunidade LGBT está muito no mercado informal de trabalho. E tem a situação das pessoas trans e travestis que estão em vulnerabilidade absoluta, com expectativa de vida de 33 anos, tendo como perspectiva apenas o ambiente da prostituição. Por isso, a gente acredita que é preciso construir possibilidades e oportunidades para essas pessoas entrarem no mercado de trabalho”, completou Rudá.

Formada em jornalismo há três anos, Camila Christian ainda não encontrou uma vaga de trabalho formal. Esperançosa, ela buscou a intermediação de mão de obra. “Trabalho como freelancer, fazendo fotografia, filmagem, edição, mas é uma coisa muito instável. Eu faço vária entrevistas, mando currículos, às vezes eu tenho certeza de que eu vou ser contratada e, de repente, não sou. Por que ninguém me contrata?”, se perguntou Camila.

Durante a ação, uma turma de 40 alunos do Qualifica Bahia recebeu os certificados dos cursos de Cabeleireiro e Corte e Costura. “A gente precisa integralizar as políticas públicas, principalmente em um momento tão difícil do ponto de vista político e econômico. Então, quando nós fazemos ações conjugadas, cria-se uma possibilidade muito maior de alcance e de um resultado mais objetivo. A gente parabeniza a Setre pela ação, que é extremamente importante e relevante para que o estado consiga alcançar o seu objetivo”, declarou Gabriel Teixeira, coordenador de políticas LGBT da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), pasta que abriga as políticas estaduais LGBT.

Acompanhe a SJDHDS nas redes: FacebookTwitterFlickr e Instagram.

Fonte: Secom/GovBA

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.