• RH Bahia
  • RH Bahia
  • Casa Nova
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Justiça Social

15/05/2019 15:05

Grupo de Idosos do CSU Pernambués celebra 31 anos com festa

A manhã desta quarta-feira (15) foi animada no Centro Social Urbano (CSU) de Pernambués, equipamento da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS). Bingo, jogos de cartas e dominó, oficina de artesanato, além de música e dança de salão foram algumas das atividades que fizeram parte da programação de aniversário do grupo de idosos Nova Vida, que comemorou de 31 anos. 

A coordenadora do CSU de Pernambués, Rose Rian, esteve presente na festa, que também teve café da manhã e almoço comunitários. Ela reforçou a importância de comemorar o aniversário do grupo, muito relevante na vida dos idosos do bairro e adjacências. "É um espaço que reforça a interação social, tanto na relação com outras da mesma faixa etária, quanto com a comunidade do entorno", disse.  

Além dos integrantes do Vida Nova, que atualmente conta com 62 idosos, os membros da Universidade Aberta à Terceira Idade (Uati), extensão da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), também participaram da comemoração. A professora de História da Uati, Albamira Mota, participava pela terceira vez de atividades integradas entre os grupos e disse que "é sempre muito bom esse 'intercâmbio' entre os idosos daqui e os da Uneb, um momento de integração, compartilhamento e de muita diversão", celebrou. 

O grupo Nova Vida nasceu no dia 15 de maio de 1988. Atualmente, as atividades acontecem três vezes na semana, no turno matutino e é aberto para qualquer pessoa do bairro que tenha a partir de 60 anos de idade. A atual presidente do Nova Vida, Ninfa Oliveira, 85 anos, frequenta o grupo há mais de 20 e afirma  que a cada ano a aliança cresce mais. "Este ano tem mais gente que na festa do ano passado", ressaltou. 

Socialização - As coisas mais importantes que o Nova Vida proporciona para seus membros é a possibilidade de conhecer pessoas, conversar e estar em convívio social. Para Dilza Machado, 82 anos, participar do grupo foi o que a impediu de desenvolver depressão, depois do falecimento do marido, em 2004. Ela ressaltou a felicidade de comemorar o aniversário a data de hoje. "Aqui eu danço, faço ginástica, converso e dou muitas risadas. Antes eu ficava sozinha em casa", conta. 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.