• RH Bahia
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Acessibilidade

04/12/2018 18:12

Seminário debate empoderamento das pessoas com deficiência

Um dos principais eventos em comemoração ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que é celebrado no dia 03 de dezembro, aconteceu nesta terça-feira (04), no auditório do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA). O Seminário "Empoderando Pessoas com Deficiência e Assegurando a Inclusividade e Igualdade" debateu o combate às diversas violências contra as Pessoas com Deficiência (PcD's) e a importância de assegurar e ampliar espaços mais inclusivos e democráticos que garantam os direitos desse público na sociedade.

Fruto de uma articulação intersetorial entre Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), por intermédio da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Sudef); MP-BA; Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Coede; entidades municipais e sociedade civil, o Seminário reforça o propósito do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência - criado em 1992 - de promover uma maior compreensão da temática PcD; mobilizar a defesa da dignidade e do bem estar social; e garantir o pleno exercício dos direitos humanos e liberdades fundamentais das PcD's.

“A sociedade tem a obrigação de ampliar o seu ciclo de relações, que se abra para o outro e, sobretudo, esteja disposta a abraçar todas as pessoas, suas diversidades e potencialidades. As pessoas com deficiência são parte da nossa sociedade e têm as mesmas condições e direitos. Espero que não só no dia 03 de dezembro, mas em todos os dias, possamos ser uma sociedade mais solidária, humanizada e democrática”, afirmou o secretário da SJDHDS, Cezar Lisboa, durante abertura do evento.

Para Najda Bastos, promotora do MP-BA, “a defesa dos direitos das Pessoas com Deficiência é um tema muito relevante dentro da pauta dos direitos humanos. A nossa missão e desafio é mudar a visão de que as PcD's são seres vulneráveis, para então fortalecer o protagonismo de sua autonomia e empoderamento”, disse. “Nossa luta é diária para quebrar a persistência do preconceito, que ainda nos impede de termos uma sociedade inclusiva”, completou Maria Luiza Camera, presidente da Associação Baiana de Deficientes Físicos – Abadef.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.