• RH Bahia
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Assistência Social

15/05/2018 10:05

Equipes do Projeto Viver e rede parceiraparticipam de capacitação em Salvador

As equipes do Projeto Viver, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), e de agentes parceiros da rede de saúde e assistência social participaram durante esta sexta-feira (11) de um encontro de capacitação e integração promovido pela Superintendência de Assistência Social da SJDHDS. O evento aconteceu no Instituto Medico Legal (IML) Nina Rodrigues, em Salvador.

Além de promover a integração, o evento também teve palestras de agentes integrantes da rede, como o Hospital da Mulher, e de agentes parceiros, como o Instituto Sabin, e integra as ações no âmbito da Campanha Fique de Olho, complementando o processo de mobilização social e preparação da rede para o atendimento especializado às crianças e adolescentes em situação de violência e violação de direitos. A ação ainda compõe a programação do dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Para a coordenadora do Projeto Viver, Clariana Mota, o objetivo do encontro é envolver melhor todos os atores da rede envolvidos no atendimento e acolhimento das vítimas de violência sexual. "Aqui nós temos psicólogos e assistentes sociais das diversas instituições para fortalecer a articulação da rede. A ideia aqui hoje é conhecer ainda mais os parceiros", afirmou.

O encontro acontece no dia seguinte ao lançamento da campanha "O Trabalho Infantil e a Exploração Sexual não aparecem como esta propaganda", que pretende ampliar aos 417 municípios da Bahia a mobilização do Governo do Estado para ampliar o combate às diferentes formas de trabalho infantil e à exploração sexual.

Formado majoritariamente por assistentes sociais e psicólogas, o encontro teve as presenças do Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, Creas de Salvador, Conselho Tutelar, Delegacia Especial de Crime contra a Criança e o Adolescente (Derca) e Cetad, além do IML.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.