• Banner do Neojiba
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • .
  • .
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Assistência Social

11/02/2018 12:02

Projeto Viver integra Plantão Integrado e acolhe vitimas de violência sexual

O Serviço de Atenção a Pessoas em Situação de Violência Sexual, conhecido como Projeto Viver, reforça a atuação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) no combate a exploração e violência sexual, e integra o Plantão Integrado, promovido pela SJDHDS, durante o Carnaval 2018, com ações de acolhimento às vítimas e suas famílias. O Viver funciona diariamente, das 8h às 17h, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IML), no Vale dos Barris.

“É um trabalho de acolhimento e acompanhamento das pessoas em situação de violência sexual, por isso, a atuação é feita de forma articulada e parceira com toda rede de atendimento: IML, delegacias, instituições de saúde, de assistência social, de defesa jurídica e outros garantidores de direitos, com o Ministério Público e Defensoria Pública” explicou Leísa Mendes, superintendente de Assistência Social da SJDHDS.

Durante este Carnaval, assim como foi em 2017, o serviço está em pleno funcionamento e oferece o acolhimento não só às crianças e adolescentes, mas a qualquer pessoa que tenha sofrido violência sexual. O Projeto possui uma equipe formada por médicos, assistentes sociais e psicólogos, que realizam acolhimento, atendimento médico ambulatorial e acompanhamento psicológico e psicossocial para pessoas em situação de violência sexual e seus familiares. 

O Plantão Integrado conta ainda com o reforço da Casa Abrigo, voltada às mulheres vítimas de violência doméstica e de gênero com risco de morte, funcionando 24h.

 

Disque 100

A exploração sexual é crime e pode ser denunciada através do Disque 100, que funciona em parceria com a SJDHDS, e também recebe denúncias de abuso contra crianças e adolescentes, trabalho infantil, violação dos direitos dos idosos, pessoas com deficiência e violência contra LGBT. Durante todo o Carnaval, as denúncias também poderão ser feitas no Plantão Integrado, coordenado pela SJDHDS, instalado na sede do Procon, localizada na Rua Carlos Gomes.


 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.