• Banner do Neojiba
  • marca do passe livre
  • Dia das Crianças - Secretaria lança campanha Bote Fé no Futuro
  • .
  • .
  • Campanha Respeita As Mina
  • PAA  Leite - Cadastramento
  • Diário Oficial
  • Transparência Bahia
  • Compras Net

Acessibilidade

10/02/2018 22:02

SJDHDS apoia bloco para pessoas com deficiência no Carnaval

Fazer do Carnaval 2018 uma festa inclusiva também é uma das prioridades da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). Para alcançar este objetivo, a SJDHDS apoia, em mais um ano de folia, o bloco “Me Deixe à Vontade”, iniciativa da Associação Baiana de Deficientes Físicos (Abadef) para desconstruir preconceitos e garantir o lazer das pessoas com deficiência (PcDs) durante o Carnaval. O cortejo, que completa 25 anos, desfilou pelo segundo dia neste sábado (10), ao som de Armandinho, no Campo Grande.

Este ano, o tema do bloco é “Tô de olho nas políticas, na acessibilidade, na saúde, no trabalho e no lazer”, no intuito de alertar a sociedade sobre a garantia dos direitos das pessoas com deficiência. Presente no desfile de hoje, o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, disse que “o bloco dá visibilidade à luta por inclusão e acessibilidade, é uma forma de quebrar barreiras e respeitar os direitos das PcDs, que também podem e devem estar no Carnaval”.

Para Luíza Câmera, presidente da Abadef, “a sociedade tem uma imagem preconceituosa das pessoas com deficiência. O Me Deixe à Vontade é uma forma de dizer: ‘me respeite do jeito que eu sou e do jeito que eu quero ser’. É um momento de vivenciar nossos direitos”, pontua. Desde 2009, a Sudef tem parceria com o Me Deixe à Vontade através de divulgação e distribuição de materiais informativos durante o cortejo.

Sobre o bloco

Fundado em 1993, o bloco de carnaval “Me Deixe à Vontade” agrega pessoas com deficiência física, visual, intelectual, auditiva, entre outras, além de familiares, amigos e simpatizantes da causa. A ideia da iniciativa é acabar com falsos mitos e preconceitos sobre as pessoas com deficiência no carnaval.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.